Mercado de imóveis novos está aquecido no interior de SP

O bom momento da economia ajuda a venda de imóveis. As pessoas estão fugindo do aluguel.

As cidades de Itapetininga e Tatuí, ambas no interior de São Paulo, comemoram o crescimento no mercado imobiliário. Nesses municípios é fácil encontrar quem constrói casa para alugar. Mais fácil ainda é encontrar famílias que buscam a compra de um imóvel para deixar de lado o aluguel.

O aposentado Felisberto Albertino comemora a compra da nova casa depois de passar os últimos dez anos pagando aluguel. Ele encontrou o imóvel que procurava, financiou parte do valor e se mudou há três meses. “Passei um bom tempo da minha vida pagamento aluguel e agora comprei minha casa”, ressalta com empolgação.
O aquecimento da venda de imóveis mudou os negócios do comerciante Ronaldo Flecha. Ele conta que foram anos de trabalho na loja da família. No entanto, há dois largou tudo e se passou a se dedicar aos empreendimentos imobiliários. Atualmente ele constrói casas para vender. Já foram 18 imóveis comercializados e, em alguns meses, outros serão entregues. “No momento estou fazendo quatro casas e dois barracões. Tenho ainda outros dois já vendidos”, conta.

Estabilidade financeira, incentivos por parte do governo e outras facilidades em financiamento comprovam o novo cenário. Wilson Dantona, proprietário de uma imobiliária em Tatuí, também no interior de São Paulo, confirma que a compra da casa própria voltou a ser um grande negócio. “A prestação de um financiamento acaba sendo só um pouco maior que o aluguel”, declara.

Daqui a dois anos, mais empreendimentos estarão prontos na cidade. Este tipo de comércio também tem feito com que imobiliárias firmem parcerias com investidores para a construção e venda de imóveis.

Itapetininga

De acordo com o chefe de gabinete da Prefeitura de Itapetininga, José Alves, a cidade vive um momento de expansão no setor imobiliário. Segundo ele, 14 novos empreendimentos imobiliários estão aprovados no município. Três deles serão de alto padrão e 11 do tipo médio e popular. No total, estão previstos o lançamento de 10 mil lotes residenciais.

A estimativa da secretaria Municipal de Planejamento, é que 35 mil pessoas passem a morar nesses locais nos próximos anos. Para José Alves, a cidade está na melhor fase imobiliária dos últimos dez anos.

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/itapetininga-regiao/noticia/2012/02/mercado-de-imoveis-novos-esta-aquecido-no-interior-de-sp.html